quinta-feira, 11 de julho de 2013

Saudades e boas lembranças


Esses são meus queridos amigos do Movimento Poético Parnaibano, Pedro Martinho"Artista e escultor", Sebastião Milagres "Poeta e escritor", Eu ali no meio" Poetisa e blogueira", Seu Waldemar" um senhor de 80 anos e Poeta apaixonado", Gerson Lopes "escritor de cordel e quilombola" costumávamos nos encontrar uma vez por mês para declamar poesia e troca de idéias, mais como tudo na vida o tempo vai passando e agendas ficando mais apertadas e o tempo mais escasso, os últimos encontros poéticos foram no meio do ano de 2012, eu continuo trabalhando na minha poesia pois é isso que amo fazer, espero um dia poder retomar os saraus, sinto saudade da reuniões, o incentivo a pessoas mais jovens a conhecer a poesia era o nosso principal foco, eu amo poesia, a conheci aos 12 anos e aos 15 escrevi meu primeiro soneto junto com meu pai e desde então não pude mais parar de escrever, acho uma pena a poesia não ser tão valorizada hoje em dia. Deixarei um poema meu aqui para vocês conhecerem um pouco de mim.

Eu era o sol


"Josielma Ramos"


Eu vou ser o sol entre a fresta ao amanhecer,
Eu vou te acordar,
Com meus beijos mornos de amor,
Vou ser o equilíbrio,
Entre o bem e o mal que te atormenta,
Vou ser a sua vontade e o seu orgulho,
Vou te levar nas nuvens,
Correr pelas poças de água da chuva,
É eu sei…
Eu achava que sabia como dançar na chuva,
Eu pensei que sabia de tudo,
Fomos tolos de pensar que nada poderia dar errado,
Mais não tivemos tempo,
De prever o que aconteceria,
Não tivemos tempo,
De dedicar o amor que mereciamos um ao outro,
Em algum ponto do caminho paramos de caminhar juntos,
As mãos dadas se desfizeram,
E nem percebemos,
Os caminhos não se cruzarão mais,
A decisão foi tomada,
Não por nós,
Mais por alguem mais malvado…
…O tempo



O que posso dizer, sou uma romântica incurável! 



Nenhum comentário:

Postar um comentário