segunda-feira, 8 de julho de 2013

Ponte

"Josielma Ramos"


Ainda é cedo para mim
Lá fora a chuva caí
Estou em meio ao desespero
Não estou mais em mim.

Meu medo de cruzar a ponte
Cresce a cada instante
Mais será que é da ponte
Esse medo constante?

Sinto frios, meus pés descalços, estão gelados
E não tenho ninguém para aquecê-los
A noite escura cai, mas mesmo assim
Ainda é cedo pra mim.




Nenhum comentário:

Postar um comentário